‘Doses’ de zumbidos: droga digital relaxa mas não vicia

Um novo fenómeno circula na Internet e começou a instalar-se em França: as e-drugs, ou drogas digitais sonoras, cujos efeitos sobre os consumidores se desconhecem.
As e-drugs são baseadas em batidas binárias, fenómeno neurológico que consiste em emitir sons diferentes em cada ouvido e que estimula o cérebro, produzindo sensações de euforia ou de relaxamento. Trata-se de sessões (doses) de entre 15 a 30 minutos de zumbidos, que podem ser descarregadas em vários portais especializados a preços que oscilam entre os sete e os 150 euros.
Estes produtos tiveram origem nos EUA, mas o seu êxito e as novas tecnologias rapidamente alargaram o seu consumo ao resto do mundo. Especialistas afirmam que não há risco de criar vício.

FONTE: Correio da Manhã

Anúncios