Editoras apoiam serviço de música ‘online’ gratuito: Programa não permite aos utilizadores fazer o ‘download’ das canções

Versão gratuita do Spotify ainda não está disponível em Portugal.

  Começa a ganhar popularidade um novo serviço de música online gratuito, que pretende tornar obsolentos os downloads ilegais. O Spotify é um pequeno programa que não deixa os seus utilizadores descarregar as várias canções disponibilizadas, apesar de estas poderem ser ouvidas, em streaming, e sem restrições. Tem ainda o apoio das principais editoras discográficas, incluindo a Universal, a Sony BMG, a Warner ou a EMI, e também alguns dos selos independentes.
  Mas os utilizadores precisam de se registar para utilizarem este serviço, que está disponível em três formatos. Pode ser utilizado de  graça (com publicidade e apenas por convite); através de um passe de teste diário, que permite a utilização, sem anúncios, durante 24 horas; ou pagando uma avença mensal de 9.99 euros, que garante o acesso ilimitado a este serviço, sem quaisquer anúncios. De momento, esta última solução é a única disponível em Portugal.
  Após o registo, é apenas necessério instalar o programa, que possui algumas semelhanças com o popular iTunes. Além de ouvir as músicas disponibilizadas, permite ainda a criação e partilha de listas, a pesquisa dos vários artistas em catálogo, e a recomendação de novos nomes aos outros utilizadores.
  Apesar de os temas estarem alojados na internet, tal como ocorre em sites como Imeem ou o MySpace, o Stopify distingue-se da concorrência por utilizar um sistema híbrido, próximo do P2P, onde os utilizadores cedem parte da sua largura de banda para acelerar o acesso às músicas. O recurso a este tipo de tecnologia pode surpreender algumas pessoas, mas Ludvig Strigeus, um dos responsáveis pelo Stopify é o criador do uTorrent, um dos mais populares programas de partilha de ficheiros.
  Contudo, o programa tem um par de problemas. Por um lado, a qualidade das canções não é a melhor, ficando mesmo alguns frutos abaixo de outros serviços semelhantes. Por outro lado, as músicas podem apenas ser ouvidas num computador com ligação à internet, e não podem ser carregadas para um leitor portátil.

FONTE: Diário de Notícias