Protecção Out

Robbie Williams e Coldplay sem restrições em leitores portáteis,incluindo o iPod. Aumenta o preço do download.
 
A multinacional discográfica EMI disse adeus à protecção anti-cópia incluída nos ficheiros musicais do seu extenso catálogo.Pela primeira vez, downloads pagos de música de artistas da EMI vão poder ser reproduzidos em qualquer leitor digital sem que sejam impostas,por via da protecção DRM (Gestão de Direitos Digitais),restrições no seu uso (nomeadamente,a cópia). Assim,quem tiver um iPod,pode comprar música do catálogo da EMI numa outra loja digital que não o iTunes.E quem tem um leitor de música que não seja o iPod vai poder passar a descarregar música compatível no iTunes.
De acordo com o guardian,Steve Jobs (patrão da Apple) espera que,até ao final do ano, cerca de 5 milhões de faixas musicais disponíveis no iTunes se vejam livres da protecção DRM que,até agora,inibe a sua utilização em contextos que não os proporcionados pelo equipamento da Apple. A decisão da EMI poderá abrir caminho a medidas semelhantes por parte das restantes «majors».
Certo é que os consumidores de música sem protecção terão de pagar mais por cada faixa.Uma subida na ordem de 20% é o que está previsto pela Apple,que alega que será sempre possível adquirir a faixa protegida ao preço habitual.
De fora do mercado digital continua,por enquanto,o catálogo dos Beatles.Os representantes da banda chegaram recentemente a acordo com a EMI no que toca ao pagamento de «royalties» alegadamente em falta.Poderá ser o passo que falta para que a música dos «fab four» chegue a lojas digitais online,como o iTunes.
Anúncios

Musicovery (o site que escolhe a música): selecção virtual

 Se sabe o tipo de som que quer ouvir,mas não consegue escolher uma música em concreto ou quer apenas conhecer novos seguidores desse estilo,pode a partir de agora visitar o site Musicovery que se encarregará de fazer uma selecção musical à sua medida.
O programa põe ao dispor dos seus ouvintes 18 géneros musicais,sendo cada um deles subdividido em quatro categorias: ‘negro’,’enérgico’,’calmo’ e ‘positivo’,para facilitar a identificação dos respectivos gostos musicais.Quem selecçionar,por exemplo,estilo ‘disco’ na variante ‘enérgico’ pode encontrar canções de Donna Summer.Já ao escolher ‘latino’ e ‘calmo’,o utilizador depara-se com músicas de Tom Jobim ou Andrea Bocelli.As músicas seleccionadas mudam a cada nova busca e,por isso,a brincadeira é aparentemente infinita.
Outra opção é sintonizar uma espécie de rádio que,em vez das tradicionais estações,selecciona os arquivos por décadas.Juntando ’50’ e ‘calmo’,há uma grande probabilidade de encontrar,por exemplo,as eternas baladas de Elvis Presley.
Por enquanto,o serviço básico fornecido pelo Musicovery é gratuito mas existe um ‘upgrade’ do programa pago,que permite armazenar os ficheiros musicais no computador mediante uma assinatura anual de 10 euros.Além disso,o site também fornece a possibilidade de comprar os discos sugeridos via Amazon ou as canções tocadas através do site iTunes.

Uma caneta para ouvir o relato

Rádio e caneta.Alguma vez pensou no jeito que daria ter os dois num só brinquedo? Pois bem,este aparelho que lhe apresentamos é uma esferográfica e com um rádio FM incorporado.Com uma excelente recepção e função de auto-scan,permite o controlo do volume nos auscultadores,já incluidos. Assim,pode sempre fingir que está a trabalhar e a ouvir o jogo do seu clube.Funciona com duas pilhas de 1,5 V DC,que já vêm incluídas na caixa e que lhe permitem até 16 horas seguidas a ouvir rádio.
Custa 14,52 euros em www.gadgets.com.pt

Um som que é quase luminoso

Som e luz,uma mistura que é quase mágica.Estas colunas têm um design muito atraente,composto por painéis transparentes em acrílico,muito finos,iluminados por leds azuis que até parecem transformar a música pimba em ópera.São ideais para ligar ao leitor de MP3,ao computador,ao iPod ou a qualquer sistema de audio.Com uma potência de 2 watts,medem 115x80x195 mm e já vêm com o adaptador AC/DC de 7,5 volts para serem ligadas à corrente.
Se quiser experimentar,custam 24 euros em www.loja21.com

Um sofá que dá música

Era só mesmo o que faltava! Já imaginou um sofá com colunas,que podem ser ligadas a vários aparelhos e que lhe permitem estar tranquilamente sentado a ouvir tudo o que quiser? Pois é. É mesmo verdade.Este conceito chama-se SlouchPod. Trata-se de um sofá com duas colunas incorporadas onde até pode ligar o seu telemóvel.Mas também a aparelhagem,o MP3,a televisão ou até mesmo a PlayStation.O Bolso lateral para guardar o comando ou o iPod também não foi esquecido.
Está disponível em várias cores no site www.tots2teenagers.com
Custa cerca de 450 euros

O MP3 da moda

Ora aqui está o novo MP3 da Creative,disponível em sseis cores diferentes,mais pequenino do que nunca e com um som fantástico.Com 1 GB de memória,possibilita-lhe guardar até cerca de 500 músicas e estar 10 horas seguidas a ouvi-las,graças a uma bateria recarregável integrada.Agora que o Verão parece que veio para ficar,as cores vivas (preto,branco,verde lima,azul,vermelho e rosa) vão também dar-lhe um toque especial para que esteja sempre na moda…mesmo em termos de MP3.
À venda nas lojas Fnac por 39,99 euros.

Porque é que estas 10 canções foram banidas (das rádios britânicas)

  1. «Je T’Aime», de Jane Birkin e Serge Gainsbourg (por referências sexuais)
  2. «God Save The Queen», dos Sex Pistols (por ser anti-monarquia)
  3. «Hi Hi Hi», de Paul McCartney and Wings (por referências a drogas,com letra sexualmente explícita)
  4. «Too Drunk To Fuck», dos Dead Kennedys (pelo uso da palavra ‘Fuck’)
  5. «Relax», dos Frankie Goes To Hollywood (por referências sexuais)
  6. «I Can’t Control Myself», dos Troggs (porque o vocalista Reg Presley simulava um orgasmo)
  7. «Let’s Spend The Night Together», dos Rolling Stones (por promover a promiscuidade)
  8. «Honky Tonk Angel», de Cliff Richard (porque um anjo Honky Tonk é uma prostituta)
  9. «I Want Your Sex», de George Michael (por referências sexuais)
  10. «Kodachrome», de Paul Simon (por referência a marcas)

Fonte: Revista Blitz